Pré-natal: quando fazer o primeiro ultrassom?

pré-natal: quando fazer o primeiro ultrassom?

Pré-natal: quando fazer o primeiro ultrassom?

As primeiras estruturas da gestação já podem ser identificadas pela ultrassonografia na maioria dos casos a partir da 5° semana.⠀

⚠️ No entanto, considerando as particularidades de cada gestação, quanto à data do primeiro exame, recomendamos sempre seguir a orientação do seu medico.

Dicas para um bom exame de ultrassom

3 dicas para um bom exame de ultrassom durante a gravidez:⠀

➡️ Sempre vá acompanhada. É importante que a gestante tenha alguém ao seu lado para compartilhar a ansiedade e a alegria de ver o seu bebê.⠀

➡️ Evite levar crianças nos exames do primeiro trimestre. Os exames iniciais (até a 11° semana) são os mais delicados. É melhor evitar surpresas.⠀

➡️ Recomendamos que a mãe coma algum alimento rico em carboidrato antes do exame, para ajudar o bebê a se movimentar mais na barriga. Não há necessidade de encher a bexiga para realização do ultrassom obstétrico.

E que outros exames serão necessários?

Entre 11 e 14 semanas

Translucência Nucal

👉 O período entre 11 e 14 semanas de gestação é muito importante.

😬 É o primeiro momento para se observar com maior detalhe a anatomia do bebê e estimar riscos de doenças.

🤰O exame morfológico do primeiro trimestre consiste em estimar a possibilidade de eventuais malformações, avaliando principalmente a translucência nucal, o osso nasal, a valva tricúspide, o ducto venoso, as cavidades cardíacas, bexiga e o cordão umbilical.

Entre 18 e 24 semanas

Ultrassonografia Obstétrica Morfológica

➡️ Tão importante quanto o morfológico de primeiro trimestre, é o do segundo trimestre. Nesta ocasião é realizada a avaliação minuciosa da anatomia do bebê, análise do crescimento, medida da quantidade de líquido amniótico e estudo das características da placenta.⠀

👶 São avaliados principalmente: cérebro, olhos, nariz, pulmão, coração, grandes vasos, estômago, tórax, diafragma, rins, bexiga, coluna, mãos, pés, dedos, cordão umbilical e várias outras e estruturas.

A ultrassonografia pode ser complementada pela via endovaginal para a medida do colo uterino, com o consentimento da gestante e mediante solicitação médica (através deste método, nesta fase, é possível identificar pacientes com risco aumentado para o trabalho de parto prematuro).

A partir de 28 semanas

Ultrassom com Doppler 

🤰 Já podemos confirmar anormalidades relacionadas ao posicionamento da placenta, alterações morfológicas tardias, que podem se expressar apenas no terceiro trimestre. Além disso, se analisa o crescimento, posição e apresentação do bebê, além da quantidade de líquido amniótico.

➡️ É também nesta fase que investigamos alterações na circulação do feto e placenta através do estudo com o Doppler, monitorando possíveis morbidades relacionadas à insuficiência placentária, como a pré-eclâmpsia e a restrição de crescimento fetal.⠀

👩‍⚕️ Mantenha sempre o contato com o seu médico, para um bom acompanhamento e para se informar se está no momento correto para a realização dos seus exames.

Gostou? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *