Purple Day: Dia Mundial de Conscientização Sobre a Epilepsia

purple day epilepsia

purple day epilepsia

Purple Day: Dia Mundial de Conscientização Sobre a Epilepsia

Anualmente, em 26 de março, há o incentivo para que pessoas vistam uma peça dera roupa com a cor roxa. O Purple Day (Dia Roxo) é, internacionalmente, dedicado para a conscientização da epilepsia.

A epilepsia é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro. Durante algum tempo, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou não. Por isso, alguns pacientes podem ter sintomas relativamente evidentes de epilepsia, não significando que o problema tenha menos importância se a crise não for tão aparente.

Causas

Segundo o Ministério da Saúde, a causa é muitas vezes desconhecida, porém pode decorrer de uma lesão no cérebro, por uma infecção como a meningite, neurocisticercose, abuso de bebidas alcoólicas ou de drogas. Além disso, a origem pode ter relação com má formação congênita do cérebro. 

Tratamento

O tratamento é feito com medicamentos que evitam as descargas elétricas cerebrais anormais, que são a origem das crises. Já os casos com ataques frequentes e incontroláveis são realizados a intervenção cirúrgica.

Durante as crises, as pessoas necessitam de ajuda para, principalmente, não se machucarem durante as convulsões. Por isso, o Ministério da Saúde compartilhou algumas dicas para saber como proceder ao presenciar esse momento: 

  • Mantenha a calma e tranquilize as pessoas ao seu redor;
  • Evite que a pessoa caia bruscamente ao chão;
  • Tente colocar a pessoa deitada de costas, em lugar confortável e seguro, com a cabeça protegida com algo macio;
  • Nunca segure a pessoa nem impeça seus movimentos;
  • Retire objetos próximos com que ela possa se machucar;
  • Mantenha-a deitada de barriga para cima, mas com a cabeça voltada para o lado, evitando que sufoque com a saliva;
  • Afrouxe as roupas, se necessário;
  • Se for possível, levante o queixo para facilitar a passagem de ar;
  • Não tente introduzir objetos na boca do paciente durante as convulsões;
  • Não jogue água sobre ela nem ofereça nada para cheirar;
  • Verifique se existe pulseira, medalha ou outra identificação médica de emergência que possa sugerir a causa da convulsão;
  • Permaneça ao lado da pessoa até que recupere a consciência;
  • Se a crise convulsiva durar mais que 5 minutos sem sinais de melhora, peça ajuda médica;
  • Quando a crise passar, deixe a pessoa descansar.

Gostou? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *