Reduza seu estresse com 7 dicas simples

reduza estresse simples

Reduza seu estresse com 7 dicas simples

Quando se trata de prevenir e tratar a hipertensão, uma estratégia frequentemente utilizada é o controle do estresse. Por isso, se você costuma ficar tenso e nervoso, experimente estas sete maneiras de reduzir o estresse.

1 – Durma o suficiente

O sono inadequado ou de baixa qualidade pode afetar negativamente seu humor, estado de alerta mental, nível de energia e saúde física.

2 – Aprenda técnicas de relaxamento

Meditação, relaxamento muscular progressivo, imagens guiadas, exercícios de respiração profunda e yoga são técnicas de relaxamento poderosas e destruidoras do estresse.

3 – Fortaleça sua rede social

Conecte-se com outras pessoas assistindo a um curso, ingressando em uma organização ou participando de um grupo de apoio.

4 – Aprimore suas habilidades de gerenciamento de tempo

Quanto mais eficientemente você conseguir conciliar as demandas do trabalho e da família, menor será o seu nível de estresse.

5 – Tente resolver situações estressantes se puder

Não deixe situações estressantes apodrecerem. Faça sessões de resolução de problemas familiares e use as habilidades de negociação em casa e no trabalho.

6 – Cuide de si mesmo

Mime-se com uma massagem. Saboreie verdadeiramente uma experiência: por exemplo, coma devagar e concentre-se realmente no sabor e nas sensações de cada dentada. Faça uma caminhada ou uma soneca, ou ouça sua música favorita.

7 – Peça por ajuda

Não tenha medo de pedir ajuda ao seu cônjuge, amigos e vizinhos. E se o estresse e a ansiedade persistirem, converse com seu médico.

Mude seu estilo de vida

Junto com essas formas de reduzir o estresse, acrescente um estilo de vida saudável e a pressão alta pode ser coisa do passado:

  • manter um peso saudável,
  • não fumar,
  • fazer exercícios regularmente e
  • uma dieta que inclui frutas, vegetais, grãos inteiros, proteína magra e gorduras saudáveis.

Não se esqueça: 

Para regular a pressão arterial é preciso muito mais do que só controlar seu estresse, por isso, sempre consulte seu médico. 

O controle do estresse ajuda a prevenir ou controlar várias doenças, entre elas a hipertensão arterial crônica.

Purple Day: Dia Mundial de Conscientização Sobre a Epilepsia

purple day epilepsia

purple day epilepsia

Purple Day: Dia Mundial de Conscientização Sobre a Epilepsia

Anualmente, em 26 de março, há o incentivo para que pessoas vistam uma peça dera roupa com a cor roxa. O Purple Day (Dia Roxo) é, internacionalmente, dedicado para a conscientização da epilepsia.

A epilepsia é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro. Durante algum tempo, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou não. Por isso, alguns pacientes podem ter sintomas relativamente evidentes de epilepsia, não significando que o problema tenha menos importância se a crise não for tão aparente.

Causas

Segundo o Ministério da Saúde, a causa é muitas vezes desconhecida, porém pode decorrer de uma lesão no cérebro, por uma infecção como a meningite, neurocisticercose, abuso de bebidas alcoólicas ou de drogas. Além disso, a origem pode ter relação com má formação congênita do cérebro. 

Tratamento

O tratamento é feito com medicamentos que evitam as descargas elétricas cerebrais anormais, que são a origem das crises. Já os casos com ataques frequentes e incontroláveis são realizados a intervenção cirúrgica.

Durante as crises, as pessoas necessitam de ajuda para, principalmente, não se machucarem durante as convulsões. Por isso, o Ministério da Saúde compartilhou algumas dicas para saber como proceder ao presenciar esse momento: 

  • Mantenha a calma e tranquilize as pessoas ao seu redor;
  • Evite que a pessoa caia bruscamente ao chão;
  • Tente colocar a pessoa deitada de costas, em lugar confortável e seguro, com a cabeça protegida com algo macio;
  • Nunca segure a pessoa nem impeça seus movimentos;
  • Retire objetos próximos com que ela possa se machucar;
  • Mantenha-a deitada de barriga para cima, mas com a cabeça voltada para o lado, evitando que sufoque com a saliva;
  • Afrouxe as roupas, se necessário;
  • Se for possível, levante o queixo para facilitar a passagem de ar;
  • Não tente introduzir objetos na boca do paciente durante as convulsões;
  • Não jogue água sobre ela nem ofereça nada para cheirar;
  • Verifique se existe pulseira, medalha ou outra identificação médica de emergência que possa sugerir a causa da convulsão;
  • Permaneça ao lado da pessoa até que recupere a consciência;
  • Se a crise convulsiva durar mais que 5 minutos sem sinais de melhora, peça ajuda médica;
  • Quando a crise passar, deixe a pessoa descansar.

Disfunção Patelar

disfunção patelar

Disfunção Patelar

condropatia

Condropatia: o que é, sintomas e tratamento

Existem vários nomes para definir essa “doença”…

O que importa realmente é a dor que temos nos joelhos quando fazemos algum tipo de sobrecarga. Como por exemplo, agachar, levantar, subir ou descer escadas.

Ouvimos estalos, há inchaço e achamos que o joelho vai desencaixar. Por características físicas, as mulheres são mais acometidas (podemos explicar o porquê em outro momento).

Resumidamente, o que ocorre de fato é uma lesão progressiva do revestimento do osso dos joelhos (a chamada cartilagem) podendo ser causadas por diversas razões, mas como principal causa podemos dizer que fraqueza e/ou o desequilíbrio muscular da coxa é que gera os sintomas.

Com exames de imagem, podemos graduar essa lesão e a partir daí, um médico poderá orientar os possíveis tratamentos. Como suplementação, exercícios específicos, tipos de atividades físicas mais adequadas para o controle da doença e para que não hajam complicações tardias como dificuldade de locomoção.

Por isso, é importantíssimo a avaliação dos joelhos por exames de imagem para o diagnóstico e a partir daí, o especialista orientar o tratamento adequado com avaliações periódicas do tratamento proposto.

Tomografia Computadorizada

tomografia computadorizada

Tomografia Computadorizada

🖥️ A tomografia computadorizada é um exame de imagem que utiliza raios X para gerar imagens internas do corpo que são processadas por um computador. ⠀
😌 Esse exame é muito importante, pois fornece imagens bem mais precisas se comparado com as de uma radiografia. 👉 Por isso, consegue detectar alterações sutis em tecidos, ossos, órgãos e outras estruturas do tórax, abdômen, coluna e cérebro.

Pré-natal: quando fazer o primeiro ultrassom?

pré-natal: quando fazer o primeiro ultrassom?

Pré-natal: quando fazer o primeiro ultrassom?

As primeiras estruturas da gestação já podem ser identificadas pela ultrassonografia na maioria dos casos a partir da 5° semana.⠀

⚠️ No entanto, considerando as particularidades de cada gestação, quanto à data do primeiro exame, recomendamos sempre seguir a orientação do seu medico.

Dicas para um bom exame de ultrassom

3 dicas para um bom exame de ultrassom durante a gravidez:⠀

➡️ Sempre vá acompanhada. É importante que a gestante tenha alguém ao seu lado para compartilhar a ansiedade e a alegria de ver o seu bebê.⠀

➡️ Evite levar crianças nos exames do primeiro trimestre. Os exames iniciais (até a 11° semana) são os mais delicados. É melhor evitar surpresas.⠀

➡️ Recomendamos que a mãe coma algum alimento rico em carboidrato antes do exame, para ajudar o bebê a se movimentar mais na barriga. Não há necessidade de encher a bexiga para realização do ultrassom obstétrico.

E que outros exames serão necessários?

Entre 11 e 14 semanas

Translucência Nucal

👉 O período entre 11 e 14 semanas de gestação é muito importante.

😬 É o primeiro momento para se observar com maior detalhe a anatomia do bebê e estimar riscos de doenças.

🤰O exame morfológico do primeiro trimestre consiste em estimar a possibilidade de eventuais malformações, avaliando principalmente a translucência nucal, o osso nasal, a valva tricúspide, o ducto venoso, as cavidades cardíacas, bexiga e o cordão umbilical.

Entre 18 e 24 semanas

Ultrassonografia Obstétrica Morfológica

➡️ Tão importante quanto o morfológico de primeiro trimestre, é o do segundo trimestre. Nesta ocasião é realizada a avaliação minuciosa da anatomia do bebê, análise do crescimento, medida da quantidade de líquido amniótico e estudo das características da placenta.⠀

👶 São avaliados principalmente: cérebro, olhos, nariz, pulmão, coração, grandes vasos, estômago, tórax, diafragma, rins, bexiga, coluna, mãos, pés, dedos, cordão umbilical e várias outras e estruturas.

A ultrassonografia pode ser complementada pela via endovaginal para a medida do colo uterino, com o consentimento da gestante e mediante solicitação médica (através deste método, nesta fase, é possível identificar pacientes com risco aumentado para o trabalho de parto prematuro).

A partir de 28 semanas

Ultrassom com Doppler 

🤰 Já podemos confirmar anormalidades relacionadas ao posicionamento da placenta, alterações morfológicas tardias, que podem se expressar apenas no terceiro trimestre. Além disso, se analisa o crescimento, posição e apresentação do bebê, além da quantidade de líquido amniótico.

➡️ É também nesta fase que investigamos alterações na circulação do feto e placenta através do estudo com o Doppler, monitorando possíveis morbidades relacionadas à insuficiência placentária, como a pré-eclâmpsia e a restrição de crescimento fetal.⠀

👩‍⚕️ Mantenha sempre o contato com o seu médico, para um bom acompanhamento e para se informar se está no momento correto para a realização dos seus exames.

Homens sofrem de Depressão Pós-parto?

homens sofrem de depressão pós-parto?

Homens sofrem de Depressão Pós-parto?

Você sabia que pais também podem sofrer de “depressão pós-parto? Uma pesquisa realizada pela Universidade Wisconsin-Madison, mostrou que a depressão entre os “novos” pais é um problema que não tem uma merecida atenção. ⠀

😕 Enquanto nas mulheres a oscilação de humor é causada pelas alterações fisiológicas e hormonais durante a gravidez, a depressão nos pais está ligada a questões e situações psicológicas. 👨‍👦 O mais comum é ocorrer em pais de primeira viagem ou naqueles que não estavam preparados a chegada de um bebê.

Osteopenia e Osteoporose: quais as diferenças?

osteopenia e osteoporose: quais as diferenças?

Osteopenia e Osteoporose: quais as diferenças?

Como seus nomes sugerem, a osteopenia e a osteoporose são alterações relacionadas ao osso. 😬 Ambos são graus variáveis ​​de perda óssea, avaliadas pela densidade mineral óssea (DMO). A DMO pode ser medida através do exame de Densitometria Óssea. Medindo a DMO procuramos avaliar o quanto “o osso é forte ou fraco”, ou seja, qual seu risco de quebrar. Na dependência da idade e sexo do paciente há uma faixa de normalidade, que pode ser avaliada em um gráfico. 📈 Se pensar na densidade mineral óssea como uma inclinação, o normal seria na parte superior e a osteoporose densitométrica* na parte inferior. 👉 Já a osteopenia, ficaria em algum ponto intermediário.⠀

*Osteoporose densitométrica: usamos o termo densitométrica para aquela DMO baixa que aparece no exame. “Orsteoporose” em si é um diagnóstico clínico e só é usado após acontecer uma fratura patológica (ou seja, algo cotidiano que não quebraria um osso normal, faz com que um osso fraco se quebre)⠀

👉 Osteopenia é quando temos valores entre a normalidade e a osteoporose densitométrica.

Tratamento para Osteopenia e Osteoporose

É importante procurar um médico para indicar o melhor tratamento para a osteopenia/osteoporose, pois dependendo do seu T-score (parâmetro que usamos para essa avaliação) pode ser que exercícios regulares com levantamento de peso e receber vitamina D e cálcio sejam suficientes ou pode ser necessário fazer uso de medicamentos.

Alguns médicos estão cada vez mais cautelosos sobre a medicação excessiva de pessoas com osteopenia. O risco de fratura é baixo para começar, e pesquisas mostraram que a medicação pode não reduzi-lo tanto. Também não sabemos se os medicamentos podem ter alguns efeitos a longo prazo.

Portanto, se o seu T-score for inferior a -2, você precisa ter certeza de que está fazendo exercícios regulares com levantamento de peso e que está recebendo vitamina D e cálcio dietético suficientes. Se você estiver perto de -2,5, seu médico pode considerar adicionar medicamentos para manter seus ossos fortes.

Prevenção da Osteopenia

Os ossos de todas as pessoas ficam mais fracos à medida que envelhecem, mas certas escolhas e hábitos aceleram o processo. Eles incluem:⠀

➡️ não receber cálcio e vitamina D suficientes,⠀
➡️ fumar e beber álcool. É preciso evitar o consumo!⠀
➡️ usar certos medicamentos, como corticosteroides e anticonvulsivantes.⠀
➡️ não fazer exercícios de sustentação de peso, como correr e caminhar. Faça pelo menos 30 minutos por dia.

Segunda a Harvard Medical School, as mulheres têm muito mais probabilidade de ter baixa densidade óssea do que os homens, mas isso não é mais visto apenas como uma condição feminina. Cerca de um terço dos homens brancos e asiáticos com mais de 50 anos são afetados. As porcentagens de hispânicos (23%) e negros (19%) são menores, mas ainda consideráveis.

Sentindo-se ansioso?

sentindo-se ansioso?

Sentindo-se ansioso?

Olhe ao seu redor e encontre:

1- coisa que você pode provar

2- coisas que você pode cheirar

3- coisas que você pode ouvir

4- coisas que você pode tocar

5- coisas que você pode ver

😌 Este exercício chamado “Grounding”, é uma técnica que reforça o estar no presente, no aqui e agora, literalmente com os pés no chão. ⠀
👉 E é muito útil fazer sempre que você se sentir ansioso!

O que é Espondilose?

o que é espondilose?

O que é Espondilose?

➡ A espondilose é uma alteração degenerativa da coluna vertebral, secundária ao 👴🏼👵🏼envelhecimento das estruturas que a constituem. Em consequência, pode se desenvolver o “bico de papagaio”, que por sua vez pode comprimir as estruturas nervosas locais, causando inflamação. ⠀⠀
➡A espondilose está associada a sintomas como dor, desconforto ou tensão nas costas e pescoço. ⠀⠀
➡Os tratamentos não cirúrgicos são eficaz e estão indicados na maioria das situações. Procure seu médico!

Vida com Osteoartrite

vida com osteoartrite

Vida com Osteoartrite

⚠️ Osteoartrite é o mesmo que osteoartrose, artrose ou doença articular degenerativa, sendo a mais frequente no conjunto de doenças agrupadas sob a designação de “reumatismos”.⠀

😣 Viver com dor na artrite pode ser um desafio, mas existem inúmeras estratégias que pode ser usada para lidar com isso. ⚠️ Ainda não existe um tratamento que possa reverter os danos articulares causados ​​pela osteoartrite, por isso se concentram no alívio dos sintomas. ⠀

Terapias não medicamentosas: Isso inclui exercícios e fisioterapia. O exercício regular pode reduzir a rigidez, dor e fadiga. Tente começar devagar, com atividades simples, como caminhadas regulares.⠀

Terapias medicamentosas: Os médicos costumam tratar a osteoartrite com anti-inflamatórios que aliviam o inchaço e a dor.⠀

Causas da Osteoartrite

A osteoartrite é o resultado da deterioração da cartilagem que atua como uma almofada entre os ossos de uma articulação. 😕 Vários fatores podem causar a ruptura da cartilagem, incluindo desgaste pelo atrito e pressão na articulação ao longo do tempo, lesões e até mesmo seus genes, pois a osteoartrite tende a ocorrer em famílias. A obesidade também é um fator de risco para osteoartrite.⠀
😰 À medida que o preenchimento da cartilagem se esgota, os ossos começam a esfregar juntos, causando dor.

Sintomar da Osteoartrite

😰 Os sintomas da artrite geralmente se desenvolvem ao longo do tempo e podem incluir:⠀

➡️ dor e inchaço após as atividades⠀
➡️ rigidez articular de manhã⠀
➡️ uma sensação de moagem com o movimento